Estresse pós-traumático

O estresse pós-traumático acontece quando uma pessoa, criança ou adulto, sofre algum tipo de trauma, afetando sua vida de várias formas.

Menino abraçado com o urso estresse pós traumático

O estresse pós-traumático pode ser considerado um distúrbio mental, mas que é manifestado em níveis mais fracos, que não comprometem a saúde e são facilmente reversíveis, até casos graves, nos quais os pacientes necessitam de tratamentos mais intensos.

Na infância ou na vida adulta e profissional, muitos fatores e fatalidades acontecem e isso gera um trauma muito grande nas vítimas ou em pessoas que assistiram de fora casos como assaltos, assassinatos e outros tipos de danos.

Este texto traz um pouco sobre este assunto que é mais comum do que se pensa, afinal todo mundo tem um medo, um trauma que pode ser tratado.

Estresse pós-traumático sintomas

Estresse pós-traumático

O estresse pós-traumático pode apresentar um grave quadro de sintomas psicológicos, a mente humana é incrível e também o fato de responder a uma tragédia, acidente ou algo mais que tenha sido fatal em algum instante da vida. Os sintomas podem levar meses e até anos para se manifestarem, eles passam pela experiência traumática que é a presença de pensamentos ou lembranças do que aconteceu como se fossem flashbacks.

Passam também pelo isolamento social, a pessoa foge de situações, contatos, evita pessoas ou qualquer coisa que possa trazer a memória o trauma vivido. Outro sintoma, e o mais grave, a hiperexcitabilidade psíquica e psicomotora que começa causar danos físicos como taquicardia, tonturas, dores de cabeça, sudorese, noites mal dormidas, irritabilidade, dificuldade de concentração e desconfiança.

Estresse pós-traumático infantil

Criança deitada com ursinho

O estresse pós-traumático infantil apresenta os mesmo sintomas já abordados, com a diferença que o trauma para uma criança pode ser muito maior comprometendo seu desenvolvimento e crescimento. Crianças vítimas de assaltos, estupros, agressões físicas e até verbal e moral, desencadeiam medos, existe uma série de motivos que levam uma criança a sofrer com o estresse pós-traumático, algumas delas já presenciaram a morte dos pais ou familiares, foram testemunha de assassinato, separações, castigo, abusos, cenas de tortura e ameaças.

Diante de situações como estas, os pequenos tendem a regredir em seu desenvolvimento ou estacionar, não avançar, os resultados aparecem de várias formas, no relacionamento com outras pessoas, na escola, no relacionamento com os pais, principalmente se estes forem os agressores, no relacionamento com outras crianças, enfim, na convivência do dia a dia e nas tarefas de costume.

É preciso efetuar o tratamento psicológico, a equipe pedagógica da escola também pode ajudar neste processo. Os profissionais usam técnicas e métodos adequados para cada idade, o tratamento pode durar anos.

Estresse pós-traumático no trabalho

Mulher estressada com as mãos na cabeça

O trabalho pode afetar de maneira intensa a saúde física e mental de cada indivíduo, o estresse pós-traumático no trabalho pode ser causado pela diminuição de habilidade, humilhação pública por não ter competência para fazer algum trabalho, diminuição de relacionamento interpessoal em ambientes sociais e familiares, isolamento, desânimo, uso abusivo de substancias psicoativas, insatisfação de superiores com o trabalho apresentado, aposentadoria precoce, entre outras razões.

O tipo de tratamento usado neste caso é o mesmo, acompanhamento psicológico, terapias, em casos mais graves o psiquiatra pode receitar medicamentos.

Nesse vídeo do youtube você confere mais detalhes do transtorno estresse pós-traumático:

Publicado por Juliane
Revisado em 19/08/2015

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar